Todavia, essa confusão entre os dois transtornos é muito comum, pois os dois são caracterizados como transtornos de personalidade. Porém, a principal diferença é que o Transtorno Bipolar é um transtorno de humor, já o Boderline é um transtorno de personalidade do tipo B (engloba transtorno de personalidade e de retardo mental).

Bipolaridade

Contudo, no Bipolar, o humor da pessoa varia dentro de um período de tempo que podem ser dias, semanas ou meses, sempre em ciclos. O humor se altera devido aos fatores externos, ou seja, do que acontece a sua volta. Na fase maníaca  o paciente está em extrema felicidade, dura no mínimo uma semana, e depois, vai para a fase depressiva que dura no mínimo dois meses. 
Em suma um paciente com Transtorno Bipolar oscila de humor rapidamente sem um motivo aparente, podendo ir da alegria a tristeza sem saber exatamente o por que.

Comportamento

• Ansiedade
• Agitação
• Hiperatividade
• Agressão
• Tristeza

Tratamento

Por ser classificado como uma psicose (desconexão da realidade), o paciente pode utilizar medicamentos. Consulte um psicólogo!

Boderline

Então, o Transtorno de Personalidade Boderline, não é uma doença mental, é uma doença de transtorno de personalidade. Exemplo: uma mulher que é vegana, não usa e come nada que envolve animais se apaixona por um carnívoro, dono de churrascaria. Consequentemente, essa mulher vai passar a comer carne, porque se apaixonou por uma pessoa que ama carne.

 O paciente não possui uma personalidade definida, está sempre tentando se adequar a estilos que não o pertencem. Uma pessoa com Boderline também oscila de humor e se mostra muito carente.

Comportamento

• Agressivo
• Irritabilidade
• Antissocial
• Automutilação
• Hostilidade

Tratamento

Então podemos classificar como uma neurose e psicose, porque o paciente pode ter surtos psicóticos e chegar a tentar suicídio, por isso a psicoterapia é indicada e em casos graves, medicamentos. Consulte um psicólogo!

E ninguém passa a deixar de ser um Bipolar ou Boderline, o que acontece é que com medicações, pois um acompanhamento de um psicólogo e idas à grupos de apoio a pessoa passa a conseguir controlar suas crises.

Contudo qualquer sinal de algum desses sintomas, não hesite em procurar ajuda de um profissional para acompanhar ambos os transtornos.